segunda-feira, 29 de junho de 2015

Governo da Paraíba recebe prêmio pelo Cidade Madura e casas com energia solar fotovoltaica

O Governo do Estado, por meio da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), receberá o Prêmio Selo de Mérito 2015, na próxima quinta-feira (2), na cidade de Campinas, em São Paulo. A premiação foi conquistada pelos projetos Energia Solar Fotovoltaica e Cidade Madura, que venceram nas categorias “Projetos de Impacto Regional” e “Projetos Focados no Atendimento de Grupos Específicos”, respectivamente. A Paraíba concorreu com mais de 20 projetos inscritos em todo o País. A premiação será concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNSHDU).

A arquiteta Cecília Parlato, assessora técnica da ABC, afirmou que a Paraíba conquistou dois prêmios Selo de Mérito 2015 por ter desenvolvido projetos que contemplaram dois pontos importantes da habitação de interesse social. “A Paraíba venceu duas vezes a nossa premiação pelo fato de o Cidade Madura ter se preocupado com o bem-estar de nossos idosos. Já o Energia Solar Fotovoltaica teve como marca a questão da sustentabilidade, com a utilização mais proveitosa da energia solar, que antes só era usada para aquecer a água”, destacou.

Para a presidente da Cehap, Emília Correia Lima, a premiação é um exemplo do pioneirismo adotado nos projetos do Governo do Estado. “Esse reconhecimento mostra que estamos construindo uma responsabilidade à frente do nosso tempo, com novos paradigmas”, disse, lembrando que a Cehap também será homenageada pelos 50 anos de atuação no Estado.

O engenheiro eletricista da Cehap, Diego Perazzo, um dos responsáveis pelo desenvolvimento do Projeto Energia Solar Fotovoltaica, disse que as expectativas são as melhores para a premiação de quinta-feira. “Primeiro, é um reconhecimento de órgãos importantes de que estamos desenvolvendo uma habitação social responsável, que atende aos novos anseios da sociedade, sobretudo na questão da sustentabilidade. Segundo, é muito gratificante desenvolver projetos que são exemplos, que podem ajudar a melhorar as condições de vida de outras partes do Brasil por meio da replicação”, afirmou.

Evento – A premiação e a exposição dos projetos ocorrem a partir desta terça-feira (30), na cidade de Campinas, São Paulo, até a próxima quinta-feira (2). O evento faz parte do 62º Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social promovido pela ABC e pelo FNSHDU.

Os projetos foram julgados por representantes do Ministério da Cidades, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Brasília (UnB). A premiação contemplou dez dos mais de 20 projetos inscritos.

Cidade Madura – A gerente de fiscalização de obras da Cehap, Thais Christine Silva dos Santos, informa que o Cidade Madura foi um projeto pioneiro no Brasil, pensado pelo Governo do Estado ainda na primeira gestão do governador Ricardo Coutinho. “Foi um pioneirismo na gestão pública de habitação voltada ao idoso”, afirmou a gerente.

A elaboração do projeto foi feita em 2011 e a obra foi iniciada em 2013, em João Pessoa, com inauguração em julho de 2014. Em Campina Grande, outro projeto do Cidade Madura foi inaugurado recentemente, em maio deste ano.

Energia Solar – O uso da energia solar fotovoltaica começou como um projeto piloto da Cehap, que o implantou em casas populares no bairro de Mangabeira, na Capital. Com isso, as famílias residentes conseguiram até 70% de redução do consumo médio de energia elétrica.

Em maio de 2015, o Governo do Estado lançou o manual “Construção Consciente”, que fixa diretrizes para a utilização de tecnologias sustentáveis para a habitação de interesse social no Estado. O engenheiro eletricista da Cehap, Diego Perazzo, informou que estudos para o projeto de Energia Solar Fotovoltaica datam de 2011, quando a Companhia avaliou o Plano de Habitação do Programa “Minha Casa, Minha Vida II”.
Com informações e imagem da Secom-PB

Confira o novo texto de Zizo Mamede, em sua coluna "Entre Aspas"

Você odeia a fome dos famintos? O Brasil ainda tem quase quatro milhões de famintos, cerca de 2 % (dois por cento) da população brasileira. No mundo são quase 1 bilhão de famintos.

Você odeia os machistas? No Brasil ainda se mata milhares de mulheres e os autores são maridos, namorados, companheiros e ex companheiros; as mulheres continuam com duas ou três jornadas de trabalho e com rendimentos médios menores.

Você odeia os homofóbicos? No Brasil ainda se mata milhares de pessoas por conta da condição homossexual; os homossexuais têm mais dificuldades do que os heterossexuais  para conseguir empregos. Muitos dos que são homofóbicos falam em nome de Deus.

Você odeia os fundamentalistas? No Brasil ainda se apedreja e se mata pessoas porque não professam o cristianismo e as religiões espíritas ou de matriz africana são ferozmente combatidas por setores católicos, evangélicos e pentecostais.

Você odeia a violência? No Brasil, entre os anos de 1980 e 2012, houve 747.760 mortes matadas com armas de fogo.

Você odeia os fabricantes de armas de fogo? No Brasil há cerca de 15 milhões de armas em mãos privadas. A propósito, você lembra como foi o seu voto no referendo realizado em 2005 no Brasil sobre a proibição do comércio de armas e munições?

Você odeia viciados e traficantes de drogas? No Brasil, enquanto se aprisiona e se mata por causa do uso e do tráfico de drogas, as indústrias de bebida alcoólica financiaram a eleição de 76 deputados federais em dezesseis partidos. 

Você odeia os corruptos da sua cidade? Neste ano de 2015 os corruptos de todo o Brasil, inclusive os da sua cidade, vão furtar um total de 100 bilhões de reais dos cofres públicos do país.

Você odeia os sonegadores? Neste ano de 2015, os sonegadores vão surrupiar 500 bilhões de reais dos contribuintes indiretos e dos cofres públicos.

Você odeia os racistas? A propósito do racismo no Brasil, jovens negros têm 2,5 mais chances de morrerem assassinados do que jovens brancos. Ainda a respeito de racismo e violência no Brasil, em 2012 foram assassinados 7.032 jovens brancos e 22.884 jovens negros.

Você odeia a política? Nas últimas eleições nacionais, 37 milhões de pessoas não votaram em nenhuma candidatura ou partido político. Mas, dos 513 deputados federais eleitos, 360 tiveram as campanhas financiadas por 10 empresas que estão entre as maiores doadoras. No Congresso nacional, só para ilustrar, 118 deputados são representantes do agronegócio; 197 deputados representam os bancos privados.

Em tempo: Se você não odeia isto é um bom sinal.  O ódio é uma paixão que cega com o sinal trocado. Quem odeia não vê. Não pensa. Não resolve. Só odeia.

domingo, 28 de junho de 2015

Forrozão da Gente: 07 horas de forró autêntico

A Rádio Comunitária Solidariedade FM de Serra Branca promoveu na última sexta-feira, 26, o “Forrozão da Gente”. Uma festa literalmente comunitária, respeitando o espaço público, todos tiveram seu direito de ir e vir garantido. Ao contrário de outros eventos que aconteceram no “Arraiá da Serra”, este não teve cerca, nem o ambiente público foi tornado privado, os serra-branquenses puderam transitar livremente, e não houve o monopólio do serviço de bar.

Foram 07 horas de puro forró. A festa teve início as 19:30h e se estendeu até as 02:30h do sábado. Eduardo do Acordeão, Forró Raiz, Paulinho Sanfoneiro, Bastinho e Zé Preto de Banedito, Patrocínio, Josias e Forrobodó animaram o primeiro “Forrozão da Gente”.

Valorização da cultura

Sanfona, Fole de 08 baixos, zabumba e triângulo: a base do autêntico forró, harmonizada com contrabaixo, guitarra e bateria. Os sanfoneiros Eduardo, João de Neco, Paulinho Pantera, Bastinho, Zé Preto e Patrocínio deram um show de execução, com destaque para o encontro de 08 baixos, com Bastinho e Zé Preto de Benedito.

“Que bom que ainda temos eventos que valoriza a nosso cultura, a nossa tradição, o verdadeiro forró. Isso é muito importante. Vocês estão de parabéns por nos proporcionar momentos como esse. Antecipei minha viagem a Serra Branca só para prestigiar o evento e confesso que foi uma decisão acertada de minha parte. Parabéns!”, disse Gilmar Gonçalves, compositor serra-branquense, que reside em João Pessoa.

Além de tudo isso, os forrozeiros também conheceram o artesanato serra-branquense. A Artesb – Associação de Artesãos, Artesãs e Artistas de Serra Branca trouxe para a “praça” sua tenda e comercializaram ali suas artes: “nós que fazemos a Artesb queremos agradecer a organização do evento, ao Givanildo Santos, diretor da Rádio Solidariedade FM, pelo convite, por esta parceria, que de fato valoriza a nossa cultura. Não adianta falar isso, ou aquilo, temos que ter ações, ações como esta que estamos presenciando. Isto é o vale. Isto é que faz a diferença. Só temos a agradecer”, observou o artesão Alexandre Limeira, associado da Artesb.

sábado, 27 de junho de 2015

Polícia Ambiental frustra torneio de briga de galos que aconteceria neste fim de semana no Congo

O Batalhão de Polícia Ambiental, através do Pelotão de Campina Grande, frustrou um torneio de briga de galos que aconteceria neste fim de semana, na cidade do Congo, no Cariri da Paraíba. A competição estava sendo divulgada abertamente por meio de panfletos.

De acordo com o comandante do 1º Pelotão do Batalhão de Polícia Ambiental, tenente Rodrigo Rodrigues, nessa sexta-feira (26) os policiais localizaram a sede onde aconteceria a rinha, no Sítio Beira Rio, que seria inaugurada com o torneio. “No local resgatamos quatro galos em espaço apertados, escuros, sem água e sem comida, que são chamados de alojamento dos animais, e ainda encontramos vasto material para a prática de rinha, a exemplo de esporas artificiais, esparadrapos, cronômetros e material para confecção das arenas”, detalhou.

Conforme panfleto do evento interceptado pela PM, a premiação era definida em duas lutas e oferecia valores de R$ 500 a R$ 200 reais e troféus para os donos dos animais. O local do torneio, chamado pelo organizador como ‘Parque de Eventos e Exposição Beira Rio’, oferecia ainda para os participantes serviços de restaurante, bar e lanchonete.

Na ação, foi detido Guilherme Pereira Netto, que seria o idealizador do evento e dono dos animais apreendidos. Ele foi autuado pelo crime de maus tratos na Delegacia de Sumé e multado em R$ 2 mil, além de ser notificado a destruir, em seu sítio, os locais utilizados para rinha, no prazo máximo de três dias.

Com informações e imagem da Secom-PB

sexta-feira, 26 de junho de 2015

'Regulação da mídia é necessária à liberdade de expressão'

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, a concentração dos meios traz riscos à circulação de ideias e intervenção estatal pró democratização é constitucional e fundamental para garantir a diversidade cultural e informativa; segundo ele, os dispositivos da lei “respaldam, a toda evidência, uma postura não meramente passiva do Estado na regulação da TV por assinatura, viabilizando verdadeira atuação positiva do Poder Público na promoção dos valores constitucionais pertinentes ao setor”.

O ministro Luiz Fux saiu em defesa da regulação da mídia no julgamento das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 4679, 4747, 4756 e 4923 ajuizadas contra a Lei do Serviço de Acesso Condicionado (12.485/2011) no STF.

Fux invalidou praticamente todas as alegações das autoras e também proferiu um voto que indica a validade da regulação da mídia para a garantia da liberdade de expressão, diversidade e pluralidade no sistema de comunicação do país.

Segundo ministro, os dispositivos da lei “respaldam, a toda evidência, uma postura não meramente passiva do Estado na regulação da TV por assinatura, viabilizando (e porque não dizer reclamando) verdadeira atuação positiva do Poder Público na promoção dos valores constitucionais pertinentes ao setor”.


Leia AQUI reportagem da Carta Capital sobre o assunto.

Com informações e imagem de www.brasil.com

"Venha Pro Nosso Arraiá!"


quinta-feira, 25 de junho de 2015

A necessária democratização da mídia

Escrito por: Siro Darlan
(desembargador do Tribunal de Justiça
e Membro da Associação Juízes para a Democracia)

Decidida a eleição por um voto de diferença para o Parlamento Dinamarquês, venceu o Partido Conservador. Desde 1849 a Dinamarca é uma monarquia parlamentarista e vige desde então a mesma Constituição. Um fato curioso foi o candidato alternativo que perdeu a eleição, cuja votação cresce a cada quatro anos e que defende uma aliança maior com os países do Brics para evitar uma nova crise financeira mundial, e até prevê uma guerra nuclear.

O que há de comum e que Tom Gillesberg reclama que como candidato alternativo não teve espaço na mídia, o que torna a eleição menos democrática do que deveria ser. Eis aqui onde Dinamarca e Brasil se encontram, na falta de democratização da mídia. O candidato afirma que é um enorme defeito para a democracia o fato de os cidadãos terem que se pautar pela mídia e não a mídia pelos fatos da cidadania.

Numa população esclarecida como a dinamarquesa, ele afirma que no futuro as pessoas hão de se conscientizar disso e vão se revoltar contra esse controle que a mídia faz dos fatos e de sua interpretação interesseira. Veja: se lá, onde 99% da população é alfabetizada e tem acesso à universidade gratuita, é assim, imagina aqui em nosso país onde a grande mídia pauta as notícias e faz a cabeça de acordo dos leitores conforme os interesses das famílias proprietárias das empresa de comunicação e dos anunciantes que pagam seus funcionários?

Talvez soe estranho para um político eslavo sonhar com a igualdade entre os cidadãos e o acesso aos bens e direitos, assim como uma maior democratização da informação, mas para nós é um sonho muito mais distante devido ao fosso da desigualdade que nos divide em castas de minoritários milionários, sofríveis medianos e uma enormidade de miseráveis sem acesso a uma informação confiável e de qualidade e que é conduzida como gado a caminho do abatedouro.


Fonte: Jornal do Brasil

Couto vota a favor de projeto que obriga Detrans a divulgarem valores arrecadados com multas

O deputado federal Luiz Couto votou favorável ao PL 677/2011, de autoria do colega Weliton Prado (PT/MG), que obriga os departamentos de trânsito de todos os estados a divulgarem trimestralmente os valores arrecadados com multas de trânsito, assim como a destinação desses recursos.

Os Detrans deverão fazer a divulgação por meio do Diário Oficial, do Portal da Transparência e de suas respectivas páginas na internet.

Segundo Luiz Couto, a intenção é que a sociedade possa fiscalizar os valores arrecadados e a destinação desse dinheiro, que deve ser aplicado na melhoria da segurança e na educação para o trânsito. As denúncias sobre a existências das indústrias das multas de trânsito são cada vez mais comuns em todo o território nacional, e por isso é importante fiscalizar e fazer o controle social, afirma.

Ascom do Dep. Luiz Couto

Empasa participa de 1º Festival do Peixe em Camalaú

A Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) participa neste final de semana – dias 27 e 28 – do 1º Festival do Peixe, que será realizado na cidade de Camalaú, com a exposição de um aquário gigante contendo peixes vivos; palestra e dia de campo com os pescadores locais; distribuição de cerca de 80 mil alevinos; e entrega de panfletos educativos. 

O evento é organizado pela Colônia de Pescadores e Aquicultores Z-25 “Paulino Pereira de Araújo”, com vários parceiros, entre eles a Prefeitura Municipal de Camalaú, e contará com exposições culturais de aquaponia, museu do pescador, artesanato da região, comercialização de produtos orgânicos, praça de alimentação e arraial junino.

O aquário da Empasa terá espécies de carpa, tilápia e tambaqui. A palestra com o tema “Desenvolvimento da piscicultura em projeto do Poço Peixe do município de Camalaú” será ministrada pelo engenheiro de pesca Celso Duarte. E os 80 mil alevinos que serão distribuídos com os pescadores são das espécies pirapitinga, tilápia e tambaqui, oriundos da Estação de Piscicultura da Empasa no município de Itaporanga (EPI). Já os folders educativos abordam sobre a produção de tilápias em tanques-rede e o trabalho desenvolvido na EPI.

O festival é direcionado aos pescadores, mas a população pode participar das atividades, que constarão, também, de cursos de aquaponia e culinária do peixe.

Com informações e imagem da Secom-PB

quarta-feira, 24 de junho de 2015

MP tenta incriminar Lula e engaveta o caso Aécio

"Enquanto um procurador do Ministério Público Federal diz abertamente à imprensa que está caçando elementos para implicar Lula, a mesma instituição engaveta evidência escandalosamente forte contra o líder da oposição, presidente do PSDB, Aécio Neves", diz Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania; "Lula nunca foi acusado diretamente de nada, nada existe contra ele além de mísera especulação da imprensa de que teria 'proximidade' com a Odebrecht, como se a empreiteira não tivesse igual 'proximidade' com vários outros políticos de oposição"; no entanto, Guimarães lembra que Aécio recebeu dura acusação, gravada em vídeo (assista), do doleiro Youssef: a de que era 'dono' de uma diretoria em Furnas, que pagava mesadas a parlamentares durante o governo FHC; "Como é que o MP e a mídia não dizem nada sobre isso enquanto ficam transformando especulações sem prova alguma contra Lula em investigação iminente?", questiona Guimarães.




Por Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania

Há muitas evidências de que a Operação Lava Jato não passa de uma farsa que visa, exclusivamente, destruir Lula e o PT, mas, talvez, a mais contundente resida em entrevista que o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, do Ministério Público Federal (MPF), deu à Agência Reuters na última terça-feira (23).

Perguntado sobre os boatos de que Lula estaria sendo investigado no âmbito da Lava Jato, Santos Lima, que integra a força-tarefa do MPF que investiga o caso Petrobras, afirmou que, “Neste momento”, não há investigação contra o ex-presidente porque o que há contra ele são “só notícias da imprensa”, mas que, se a força-tarefa conseguir encontrar algo, Lula será investigado”.

Antes de prosseguir no tratamento que o MPF e a própria Operação Lava Jato estão dando a políticos de acordo com o partido a que pertencem, vale comentar uma segunda informação do procurador Santos Lima, de que essa Operação “deve levar ao menos mais dois anos” para ser concluída e irá chegar ao setor elétrico, mais especificamente a obras da Eletrobras como Belo Monte e Angra 3.

Saiba, leitor, que a crise econômica que o país está vivendo tem ligação íntima com a Operação Lava Jato. Sem ela, o país já poderia estar recomeçando a crescer.

Na verdade, se não houvesse exploração política das investigações e o segredo de Justiça estivesse sendo mantido, a Lava Jato não estaria interferindo na economia. Contudo, essa investigação se transformou em um espetáculo regado a vazamentos seletivos que atingem, única e exclusivamente, o PT e seus aliados, de modo que o mercado tem dúvidas sobre a governabilidade e, sem governabilidade, não há confiança do empresariado para investir, e, sem investimento, ficamos atolados na crise.

A Lava Jato e sua força-tarefa, que congrega MP e Polícia Federal, demonstram, com seus vazamentos seletivos, o claro objetivo de, em primeiro, impedir que o país volte a crescer, pois isso poderia resultar em recuperação da popularidade da presidente Dilma Rousseff, e, em segundo, de estender essas investigações até a próxima eleição presidencial.

Enquanto um procurador do Ministério Público Federal diz abertamente à imprensa que está caçando elementos para implicar Lula, a mesma instituição engaveta evidência escandalosamente forte contra o líder da oposição, presidente do PSDB, Aécio Neves.

Lula nunca foi acusado diretamente de nada, jamais foi sequer citado nas delações premiadas, nada existe contra ele além de mísera especulação da imprensa de que teria “proximidade” com a Odebrecht, como se a empreiteira não tivesse igual “proximidade” com vários outros políticos de oposição, como Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso etc.

Ao contrário de Lula, porém, Aécio Neves foi citado pelo doleiro Alberto Yousseff. Em delação premiada, o doleiro afirmou que o ex-deputado José Janene (PP/PR) – condenado no processo do Mensalão e mentor do esquema de propinas na Petrobrás – lhe contou que “dividia diretoria de Furnas com Aécio Neves”.

“O partido (PP) tinha a diretoria, mas quem operava a diretoria era o Janene em comum acordo com o então deputado Aécio Neves. Tinha algumas operações que ele (Janene) dividia com o então deputado Aécio Neves (PSDB).”

Youssef disse que não sabia qual diretoria Janene controlava em Furnas. “Mas ouvi dizer que, na verdade, ele dividia essa diretoria com o então deputado na época Aécio Neves. O partido (PP) tinha a diretoria, mas quem operava a diretoria era o Janene em comum acordo com o então deputado Aécio Neves.”

Youssef disse que não falara sobre esse caso antes porque “Janene era compadre dele e ele não quis abordar”. Como ninguém perguntou, ele também não falou. Indagado sobre quem lhe disse sobre Aécio, ele respondeu: “O próprio deputado José Janene. Mais de uma vez.”

Segundo Youssef, esse assunto surgiu em conversas políticas que eles estavam tendo. “Eu estava junto, acabava escutando. Por exemplo, ele (Janene) conversando com outro colega de partido, então, naturalmente, saía essa questão de que na verdade o Partido Progressista não tinha a diretoria só e, sim, dividiria com o PSDB, a cargo do deputado Aécio Neves.”

Quem era o operador do PSDB na época?, perguntaram os procuradores ao doleiro na audiência de fevereiro. “A gente sabe por ouvi dizer. Ouvi dizer, não tenho certeza, não posso afirmar, mas diziam que era a irmã dele, a irmã do Aécio. Uma das irmãs, não sei se ele tem duas ou uma. Ouvi do seu José [Janene], na época”.

Os defensores de Aécio poderão dizer que as acusações são vagas. Sim, de fato são. Contudo, as acusações ao hoje presidente do PSDB são muito mais do que existe contra Lula, contra quem não existe absolutamente nada.

Ora, como falar em investigar Lula sem que exista nada contra ele além de suposta “proximidade” com a Odebrecht enquanto, contra Aécio, existe uma citação formal na delação premiada de Alberto Yousseff? Como é que o MP e a mídia não dizem nada sobre isso enquanto ficam transformando especulações sem prova alguma contra Lula em investigação iminente?

Poder-se-ia perguntar, também, por que, apesar de tantas relações que a Odebrecht e tantas outras empreiteiras têm com o PSDB, só se fala nas relações dessas empresas com o PT.

Defensores dos tucanos dirão que quem controla a Petrobras é “o PT” – o que é falso, porque a Petrobras é controlada por um governo de coalizão integrado pelo PT. Mas o PSDB controla vários governos estaduais que têm íntimas relações com as empresas investigadas.

Se houvesse interesse real em acabar com a corrupção no Brasil, todas as relações dessas empreiteiras com governos de todos os níveis estariam sendo investigadas. Porém, como está se vendo, a Lava Jato irá continuar investigando só o PT até 2018, a fim de manter a economia andando de lado e, no ano eleitoral, inventar alguma coisa contra Lula para que nem se candidate ou tenha possibilidade de influir no pleito.

Com informações e imagem do www.brasil247.com