terça-feira, 22 de julho de 2014

CNM informa que portarias autorizam recursos para educação infantil

Nesta terça-feira, 22 de julho, no Diário Oficial da União (DOU), foram autorizadas as Portaria 26/2014 e 27/2014, da Secretaria de Educação Básica do Ministério de Educação (SEB/MEC), que autorizam o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) a transferir recursos para a educação infantil.

Para o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, mais recursos federais para a educação infantil é uma antiga reivindicação dos Municípios. Mas as medidas anunciadas só amenizam, não resolvem o problema do financiamento, principalmente em relação às creches, predominantemente oferecidas em tempo integral.

Portaria 26/2014

A Portaria 26/2014 autoriza repasses de recursos para manutenção novas matrículas em novas turmas de educação infantil, aos Municípios que pleitearam o recurso conforme dados inseridos no Simec - Módulo E.I. Manutenção - Novas Turmas de Educação Infantil.

Os recursos serão repassados aos estabelecimentos educacionais públicos, instituições comunitárias, confessionais ou filantrópicas sem fins lucrativos conveniadas, que tenham cadastradas novas matrículas em novas turmas mas ainda não contempladas com recursos do Fundeb conforme a Resolução CD/FNDE 16/2013.

Portaria 27/2014

A Portaria 27/2014 autoriza repasses de recursos já previstos na Resolução CD/FNDE 15/2013, que trata da transferência para manutenção de novas matrículas em novos estabelecimentos públicos, construídos por meio do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância).

Esses estabelecimentos devem estar em plena atividade e não podem ter sido contemplados com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Com informações da CNM


Luiz Couto presta homenagem à CUT pelos 30 anos

O deputado Luiz Couto (PT-PB) ocupou a tribuna da Câmara Federal para registrar os 30 anos de “inovação, luta, trabalho, dedicação e força” da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que será celebrado no dia 28 deste mês.

“É um aniversário histórico. Por isso, parabenizo e presto homenagem à CUT nacional, presidida por Vagner Freitas, e estadual, dirigida na Paraíba por Paulo Marcelo, que juntas têm atuado na defesa dos direitos dos trabalhadores, na busca de melhor qualidade de vida e do desenvolvimento sustentável”, destacou.

Luiz Couto aproveitou para divulgar o convite do evento em homenagem à CUT da Paraíba confirmado para esta quarta-feira (23), às 14h, no Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado da Paraíba (SINTTEL-PB).

“Nessa data haverá um debate com o presidente da CUT nacional sobre reforma política, que será enriquecido com a exposição do trabalho que vem sendo desenvolvido pela CUT paraibana”.

Com Parlamento PB


Futebol Amador

Copa Verão de Futsal 2014

Pelas quartas de final, no último final de semana, aconteceram os jogos de ida.

Em Monteiro os Rumaníacos apenas empatou em 1 x 1 com a Ponte Preta de Sumé, e precisa vencer na casa do adversário, e considerando a força da Ponte em seus domínios, a tarefa não é das mais fáceis.

Já em Gurjão o selecionado local fez o seu “dever de casa” e venceu os Mauricinhos de Taperoá por 6 x 3 e leva uma boa vantagem para o jogo de volta.

Quem também leva uma boa vantagem para o jogo de volta é o 15 de Maio, que venceu o Real por 6 x 4, entretanto o mando de campo, nesse caso independe, visto que as duas equipes são do Congo. O que está em jogo mesmo é a grande rivalidade, o que deixa uma grande expectativa para o jogo de volta.

Quanto a facilidade, na teoria, o São Bento é a que terá “vida fácil” no jogo de volta. A equipe boa-vistense venceu o jogo de ida, por 5 x 2, em Assunção, contra o selecionado local. O são Bento está a um empate, em “casa”, para garantir a vaga nas semifinais da competição.

Copa Rural de Sumé

Aconteceu no último domingo, no Jacintão, a primeira partida das finais entre o União do Caititu e Paissandu.

Em jogo de muitas alternativas táticas, principalmente do Paissandu, mas que a decisão ficou para a segunda partida, que acontece neste dia 27.

Com uma equipe mais fechada e apostando nos contra-ataques, com o rápido e habilidoso Messon e no bom finalizador Fábio Jr. a equipe do Caititu conseguiu abrir o placar numa bola parada com o cabeça-de-área Paulinho, que da intermediária bateu forte e o goleiro Luiz aceitou.

O Paissandu, que estava melhor na partida, “sentiu” o gol. Foi retomando novamente o domínio do jogo, com um meio de campo mais organizado e ousado taticamente, que jogando com três zagueiros, liberava seus alas ao ataque, conseguiu o empate numa boa articulação de seus meias Carlos e Dioclécio, que encontraram Nailton na área, e ele mandou a bola para o fundo da rede do goleiro Gilson.

O gol deixou a equipe do Paissandu mais tranquila e mantendo o domínio de seu meio de campo. Mas, eis que a proposta do Caititu surte efeito. Em mais um contra-ataque, Messon “achou” Fábio Jr. infiltrado pela esquerda, entre o ala Tiago e Zagueiro George, que recebeu e bateu cruzado, dessa vez sem nenhuma chance para Luiz, colocando o Caititu novamente na frente. 2 x 1, foi o placar do primeiro tempo de jogo.

Na segunda etapa, o Caititu, apesar das alterações, não mudou seu esquema de jogo: fechado em sua defesa e apostando nos contra-ataques. Quem mudou foi o Paissandu, que deixou a formação 3-5-2, sacou o já cansado atacante Daniel, entrou Gleidson e adiantou o meia Dioclécio. A partir daí só deu Paissandu no jogo. Mas apesar da boa consistência de jogo o empate só veio nos minutos finais, com Dioclécio, que numa bola lançada, dominou e bateu na esquerda do goleiro Gilson, deslocando-o e fazendo o segundo gol do Paissandu.

O segundo jogo acontece no próximo domingo (27) às 15h30min no Estádio o Jacintão, em Sumé, com transmissão pelas rádios Cidade AM e Alternativa FM.

1º Circuito de Futebol Amador de Serra Branca

Neste domingo aconteceu a primeira etapa do circuito, de um total de cinco (04 classificatórias e a final).

No sítio Ligeiro de Cima se enfrentaram Serrote do Gato, Botafogo do Ligeiro, Cobrelo do Odonzão e Desportiva do Pilão.

No primeiro jogo a Desportiva empatou em 2 x 2 com o Cobreloa. Célio e Paulinho marcaram para a Desportiva. Ceildo e Rivelino empataram para a equipe do Odonzão. Nos tiros livres da marca penal, o Cobreloa se classificou para a final desta etapa.

No segundo jogo, o Botafogo venceu o Serrote do Gato por 2 x 0, com gols de Sérgio e Mikaélio.

Na final, mais um bom jogo acontecido na etapa do Ligeiro entre as equipes do Botafogo e Cobreloa.

No tempo regular 1 x 1, com Zé Ivan marcando o gol botafoguense e Caick empatando para o Cobreloa e a decisão foi para os tiros livres da marca penal.

Na primeira sequência, novo empate (3 x 3). Nas cobranças alternadas, o impasse: na cobrança do botafoguense Zé Ivan a bola caprichosamente bateu na trave e no chão, que na visão (paralela a linha) do auxiliar Nilson Fonseca a bola teria entrado e na visão árbitro Rangel Silva a bola teria sido em cima da linha.

Na indecisão os atletas começaram a discutir sobre a situação, e considerando o avançar da hora e sem iluminação (natural e artificial) as cobranças foram interrompidas.

A Coordenação do certame aguarda o relatório do árbitro, para tomar a decisão sobre este jogo.

Em tempo: Em conversa com o coordenador Josenildo Gonçalves (Professor Galeguinho), este informou que estará convocando os representantes das equipes que analisarão o relatório do árbitro e tomarão uma decisão. Ele adiantou ainda que existe a possibilidade das equipes fazerem um jogo extra na etapa final, no Sítio Salão, quando os vencedores das etapas classificatórias se enfrentam.


Batinga defende discussão na ALPB sobre implantação de Planos de Mobilidade Urbana em 32 municípios da PB

O deputado Carlos Batinga (PSC) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) solicitando a realização de uma sessão especial na Casa para debater as questões relacionadas à elaboração/execução de Planos de Mobilidade Urbana a serem implantados nos 32 municípios paraibanos com mais de 20 mil habitantes, como determina o art. 24, § 1º da Lei federal nº 12.587/2012. Batinga, que é engenheiro civil e Comitê Técnico de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana do Conselho das Cidades, explica que no dia 13 de Abril de 2012 entrou em vigor a Lei nº 12.587/12, conhecida como Lei da Mobilidade Urbana.

Segundo ele, entre as principais conquistas da nova legislação estão à priorização dos modos não motorizados e do transporte público coletivo; o estabelecimento de padrões de emissão de poluentes; a gestão democrática e o controle social do planejamento e da avaliação da política de mobilidade e uma nova gestão sobre as tarifas de transporte e a integração de políticas de desenvolvimento urbano.

“A Lei de Mobilidade Urbana representa uma oportunidade ímpar, ao possibilitar uma forma nova e democrática de pensarmos as cidades que queremos para o nosso país nas próximas décadas”, afirmou.

João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Patos, Bayeux, Sousa, Cabedelo, Cajazeiras, Guarabira, Sapé, Mamanguape, Queimadas, Pombal, São Bento, Esperança, Monteiro, Catolé do Rocha, Alagoa Grande, Pedras de Fogo, Lagoa Seca, Solânea, Itabaiana, Itaporanga, Rio Tinto, Areia, Conde, Princesa Isabel, Bananeiras, Mari, Caaporã, Cuité e Alagoa Nova, são municípios que, caso não apresentem seus Planos de Mobilidades no prazo determinado, ficarão impedidos de receber recursos federais destinados à mobilidade urbana.

“A lei já está em vigor: todos os projetos e obras que estejam sob sua regulamentação e atualmente em andamento no país devem estar alinhados às suas diretrizes e disposições legais. Os municípios precisam fazer seus planos, a sociedade civil participar e os operadores de direito fiscalizar o processo. Dessa maneira teremos a construção de Planos de Mobilidade Urbana consistentes e legitimados pela população, capazes de promover uma mudança de paradigma na direção de cidades justas e com qualidade de vida para todos”, ressaltou.

O deputado finaliza afirmando que a sessão especial na Casa de Epitácio Pessoa é extremamente importante para “que seja realizada uma ampla discussão sobre o assunto, ouvindo as partes interessadas: representantes do Governador do Estado, Deputados Estaduais, FAMUP, UFPB, UEPB, representantes do poder legislativo e executivo dos 32 municípios envolvidos, além de sindicatos, associações, entidades e órgãos de mobilidade urbana”.

Com informações da Ascom/Dep. Carlos Batinga


O mito da Liberdade Religiosa no Brasil

Nas últimas semanas, tem-se noticiado inúmeras perseguições aos cristãos no Oriente Médio.  Um fato repudiável que põe em xeque a liberdade das pessoas, sobretudo a liberdade de expressão e religião ou culto.


Confira o texto na íntegra AQUI


sábado, 19 de julho de 2014

Geraldo Azevedo faz show neste sábado no Festival de Artes de Areia

O cantor e compositor pernambucano Geraldo Azevedo e o trio de forró Os 3 do Xamego fecham a programação deste sábado (19), penúltimo dia do 15º Festival de Artes de Areia. Entre as atividades estão oficinas, espetáculo infantil, mostras de cinema, contação de histórias, circo e música instrumental.

Quatro artistas irão fazer um painel coletivo de graffiti na cidade. Das 9h às 17h, Thaynara Negreiros (Thaynha), Thayroni Arruda (Gorpo), Fábio dos Santos (Fábio Nosferatus) e Mozileide Neri estarão nas ruas de Areia, nas imediações do polo Caminito.

A partir das 10h, no polo Glauber, o grupo paulista Barbatuques vai ministrar a última oficina do evento, sobre linguagem de música. Voltada para crianças entre 6 e 12 anos, “Jogo de Tabuleiro” vai apresentar jogos rítmicos com diferentes recursos fonéticos. Às 16h, no polo Gracias a la Vida, o grupo também apresenta o espetáculo infantil “Tum Pá”, mostrando jogos rítmicos com pés e palmas, melodias e cantos, além de imitação de instrumentos musicais.

O sábado ainda traz duas mostras de cinema no polo Glauber, sendo a primeira infantil, exibindo, a partir das 14h, os filmes: “Direita é a mão que escreve”, dirigido por Paula Santos, do Rio de Janeiro; “Campeonato de Pescaria”, Luiza Lins e Marco Martins, de Santa Catarina; “Com os Pés na Cabeça”, de Tiago Scorza e Gabriela Dalmasso, do Rio de Janeiro; e “A Patrulha do Xixi no Banheiro”, de Michael Valim, de Goiás. Já às 19h, acontece a mostra de curtas com “Sophia”, dirigido por Kennel Rógis, de Coremas; “A Queima”, de Diego Benevides, João Pessoa; “Capela”, de Ramon Batista, da cidade de Nazarezinho; “E”, dirigido por Alexandre Wahrhaftig, Helena Ungaretti, Miguel Ramos, de São Paulo; e “Tomou Café e Esperou”, que tem direção de Emiliano Cunha, de Porto Alegre.

Usando os instrumentos típicos dos terreiros de Candomblé, como atabaques, abês e agogôs, o Afoxé Omim Sabá, de Olinda, traz o Ijexá como base, utilizando também outros ritmos encontrados na religião de matriz africana. O grupo de cultura popular se apresenta no polo Carbureto, às 17h.

Desde a sua criação, em 1996, o Abba Circus, de São Paulo, estabeleceu um trabalho de pesquisa que revitaliza o teatro, se apropriando da fusão de linguagens e citações da cultura popular. Em cartaz, desde 1999, “Anunciação” é um folhetim romanceado que narra o encontro dos palhaços Carlão e Fiorina que se apaixonam no picadeiro. O espetáculo é uma releitura do circo tradicional com abordagem moderna apresentando uma variedade de sons e ritmos durante a narrativa e traz em cena Patrícia Lemos e Francisco Rolim. “Anunciação” será encenado neste sábado, às 19h, no polo Gracias a la Vida.

A música instrumental também acontece no 15º Festival de Artes de Areia, sendo representada pelo grupo pessoense Tryá. O trio formado por Danielly Dantas, no clarinete, Mariana Duarte, na flauta transversal, e Rainere Travassos, no contrabaixo, executa músicas de compositores da cena Nordestina. O Grupo nasceu da vontade de explorar e pesquisar novas sonoridades, unindo tradição e modernidade. A apresentação acontece neste sábado, às 19h, no polo Piazolla, na Igreja do Rosário.

No polo Gracias a la Vida, às 20h, Mariane Bigio e Mila Bigio encenam a contação de histórias “Luz, Sombras...Contação!”, um espetáculo de contos da literatura universal que utiliza o recurso do teatro de sombras. Os contos Chapeuzinho Vermelho, Os três porquinhos, Cachinhos Dourados, e São Jorge e o Dragão ganham um encanto especial contados na voz da poetisa e contadora de histórias Mariane Bigio, que também tem experiências de canto popular. As histórias são permeadas por cantigas que complementam a narrativa, tendo a multi-instrumentista Milla Bigio executando a sonoplastia e criando uma atmosfera lúdica.

No mesmo horário, no polo Boal, o Grupo Arte e Fatos, de Goiânia, apresenta o espetáculo “Balada de um Palhaço”. Fundado pelo diretor Danilo Alencar, em 1998, a Companhia faz parte do Programa Cultural da Universidade Católica de Goiás. Os atores Bruno Peixoto e Edson de Oliveira encenam o texto de Plínio Marcos que narra a história de Bobo Plin, um personagem que carrega em seu contexto a universalidade. No debate que a personagem trava com o seu companheiro, Menelão, transparecem as tragicômicas situações de uma sociedade perdida entre o sonho e a realidade.

Formada em 2006, a banda pessoense Baluarte sobe ao palco neste sábado às 22h no polo Science. O Grupo possui um CD lançado em 2009, intitulado de Semaforizado. Logo em seguida é a vez do pernambucano Geraldo Azevedo cantar sucessos como “Dia de Branco”, “Dona da minha cabeça” e “Canção da Despedida” para o público do 15º Festival de Artes de Areia. Para encerrar o penúltimo dia do evento, o trio de forró Os 3 do Xamego, de Areia, tocam no polo Carbureto.

Com informações da Secom-PB

Projeto do CDSA realiza diagnóstico de condições de trabalho dos catadores do lixão em Sumé

A equipe do projeto “Implantação do programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) dos catadores de resíduos sólidos da cidade de Sumé-PB para valorização humana” do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da UFCG realizou nesta quinta-feira (17 de julho) a aplicação de questionários motivacional e socioeconômico junto aos catadores do lixão em Sumé com o objetivo de conhecer as condições de trabalho desses trabalhadores.

A ação foi feita na sala de reuniões do CDSA através de uma dinâmica de acolhida com participação da equipe do projeto (coordenador do projeto, professor Robson Fernandes, membros da Empresa Junior de Engenharia de Produção – ProdUP) e participação do vice-diretor do Centro, Marcus Bessa de Menezes.

Na oportunidade também foi oferecido um lanche coletivo para os catadores e participantes do projeto como forma de integração de todos os envolvidos, com o apoio da Panificadora Dona Bina, da Distribuidora de Bebidas Nunes e da Empresa Junior de Engenharia de Produção – ProdUP.

O projeto tem como objetivos realizar o diagnóstico das condições de trabalho dos catadores, orientá-los sobre os riscos inerentes da atividade e a grande relevância da utilização de Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) para a prevenção de doenças; capacitá-los quanto à higiene e segurança do trabalho, educação financeira familiar e educação ambiental; promover palestras práticas sobre motivação/autoestima e a importância das atividades que realizam; realizar visitas semanais ao local de trabalho para o acompanhamento das atividades desenvolvidas por eles; desenvolver atividades de lazer e recreação, mensalmente; envolver mais efetivamente a Unidade de Tecnologia do Desenvolvimento do CDSA (UATEC) nas ações voltadas para os catadores do lixão e, promover a organização do grupo como forma de Associação ou Cooperativa.

O próximo passo do projeto será a organização de um dia de saúde para os catadores e providenciar a distribuição Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) para eles.

Com informações de Rosenato Barreto

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Mobilização tem resultado positivo graças a presença de mais de 130 prefeitos

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca a participação dos gestores na luta pelas reivindicações do movimento municipalista. Nesta quarta-feira, 16 de julho, 135 prefeitos e prefeitas de 19 Estados estiveram em Brasília em apoio à Mobilização Permanente que, desta vez buscava o aumento no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Além deles, outros agentes, como secretários e vereadores reforçaram o trabalho da entidade.

Como é sempre lembrado pelo presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, a mobilização deve ocorrer toda semana. Com ao menos pequenos grupos, o objetivo é apresentar o posicionamento dos governos municipais em todos os projetos de interesse dos Municípios. E, em casos mais relevantes como o discutido ontem, trazer um número de maior de participantes e acentuar a força do movimento.

Entre os participantes, a maior quantidade de prefeitos viam do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás. Além destes Estados, haviam gestores do Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

A presença de representantes de quase todos os Estados, mesmo que em grupos menores, tornam as bandeiras do movimento mais visíveis e relevantes. “Hoje nós temos mais voz. Então não podemos deixar de valorizar o que conseguimos”, disse a prefeita de Araújos (MG), Sônia Couto, sobre a aprovação de mais 1% no FPM, no âmbito da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

Na mobilização, participaram os presidentes da Associação de Municípios do Paraná (AMP), Luiz Sorvos; da Federação dos Municípios do Rio Grando do Norte (Femurn), Benes Leocádio; da Federação Goiana de Municípios (FGM), Divino Alexandre; da Associação de Municípios Pernambucanos (Amupe), José Patriota; da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Seger Menegaz; e da Associação Mato-Grossense de Municípios (AMM), Valdecir Colle, além de representantes da Associação de Municípios Alagoanos (AMA), Jarbas Omena e Marcelo Beltrão.

Também atenderam a convocação da CNM, representes de entidades microrrgeionais: Associação dos Municípios da Microrregião do Leste de Minas (Assoleste - MG), da Associação dos Municipios do Alto Meia Ponte e Adjacentes (Amampa – GO), da Associação Sul Goiana de Municípios (ASGM), Associação dos Municípios do Centro Serra (AMCS – RS), Assossiação dos Municipios do Vale Rio Cai (Amvarc – RS), Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne – RS) e da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI-SC).

Com informações da CNM

Éden Duarte, vice-prefeito de Sumé, responde as denúncias do deputado Frei Anastácio

Ao veicular, quarta-feira, 16, um release recebido da assessoria do deputado estadual Frei Anastácio (PT), entrei em contato com a Assessora de Comunicação da Prefeitura Municipal de Sumé, Andréa Duarte, para ouvir e contrapor as denúncias. Esta me informou que só se pronunciaria depois, após reunião com a equipe de governo e no dia seguinte (17) me enviaria resposta às denúncias. Ainda estou no aguardo desta. Entretanto, observei no final da tarde de ontem, noutros meios eletrônicos, uma nota do vice-prefeito Éden Duarte e considerando que este foi citado nas denúncias do deputado, veiculo também (crtl C + ctrl V) a nota do vice-prefeito, enquanto não recebo o release da assessoria de comunicação da prefeitura de Sumé.

Eis a Nota de Éden Duarte, veiculada ontem:

Venho por meio da presente nota manifestar todo o meu repúdio em relação ao pronunciamento do Deputado Frei Anastácio na Tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba.

O referido parlamentar, movido por sentimentos mesquinhos e eleitoreiros, em busca de holofotes para tentar iluminar a mediocridade do seu mandato parlamentar que pouco ou quase nada produz em benefício do povo paraibano, atacou a honra e o bom nome de pessoas de bem da cidade de Sumé, inclusive o meu.

O inconsequente parlamentar leu na tribuna daquele parlamento denúncias mentirosas, improcedentes, irresponsáveis e não dotadas de um mínimo de lastro probatório que lhes foram encaminhadas por uma oposição que compartilha da mesma mediocridade.

Tais denúncias, infundadas e requentadas já foram encaminhadas para os mais diversos órgãos e Poderes no intuito de tentar macular nossa imagem perante a opinião pública. Todas já devidamente apuradas e refutadas pelo Tribunal de Contas da Paraíba, Ministério Público e Justiça Estadual. Os denunciantes as replicam nas mais diversas esferas em busca de criar factoides para pautar matérias que possam nos atingir.

O Deputado Frei Anastácio, se é que pode ser considerado um homem religioso, de maneira irresponsável divulgou as denúncias sem sequer, permitir às pessoas citadas que pudessem exercer um dos mais basilares direitos do cidadão que é o do contraditório e o da ampla defesa. Logo ele, parlamentar ou “para lamentar”, que deveria ser um defensor da democracia.

Eu o desafio a provar que eu tenha sido condenado em qualquer instância ou tribunal em relações às acusações as quais ele me atribui.

É lamentável. No entanto, comportamentos como esse do Deputado e de seus asseclas, não me enfraquecem, pelo contrário, aguçam em mim o sentimento de continuar trabalhando de forma correta, honesta, séria, dedicada e sempre, em todos os momentos, buscando o melhor para meus irmãos sumeenses.

Éden Duarte.
Vice-prefeito de Sumé

Em tempo:
Acabei de receber a resposta da assessora Andréa Duarte. Considere esta nota do vice-prefeito Éden Duarte, como Nota Oficial da prefeitura municipal.

Bom dia Givanildo! Conforme contato anterior, envio o direito de resposta da Prefeitura de Sumé, em relação às declarações do deputado Frei Anastácio.
A nota de repúdio segue assinada pelo vice-prefeito do município, Éden Duarte.


Andréa Duarte P. de Sousa

quinta-feira, 17 de julho de 2014

PMDB estadual e PSD serra-branquense: qualquer semelhança é mera coincidência

Se considerarmos tais situações: o jogo político de 2012 (aqui em Serra Branca) e agora com o PMDB impondo uma aliança com o PT (no Estado), poderia dizer que há uma grande semelhança nos objetivos.

E quais seriam estes objetivos? Benefício de um, em detrimento de outrem. O óbvio é óbvio! (Já diria nosso filósofo Rogério Brito)

Em 2012 (pras banda de cá) ficou clara a intenção da terceira via. O resultado deixou isso evidente. Basta observarmos de que lado está a “Dotôra, o Dotô e o Dotozin”. (Prova disso foi o resultado da CPI da saúde. Bastou uma promessa de comando da UPA que a máscara caiu, e pior que nem se saber quando esta obra ficará pronta e se ficará nesta gestão). O fato é que fizeram o jogo de Dudu (sob o comando da ruída baraúna) e dividiram os votos daqueles que não queria mais um mandato do prefeito que aí está. (65% dos eleitores não queriam)

O mesmo acontece agora em nível estadual. O PMDB está a serviço dos tucanos paraibanos. Não tem solidez em sua candidatura, mas quer a todo custo impedir uma aliança com os dois principais partidos com ideias progressistas: PSB e PT, que junta nada mais, nada menos que o governador do Estado e o prefeito do maior colégio eleitoral da Paraíba, a capital João Pessoa. (Eh! Daria medo em qualquer adversário)

É uma análise simplória? Sem fundamentação? Pode ser apenas dedução, mas o fato é que já vi este filme várias vezes: queima-se por dentro, como fogo de monturo. Foi assim em 2008. Quem não se lembra da intervenção do presidente estadual do PR, na campanha contra uma chapa que tinha seu correligionário como vice, e tudo com o aval da “ruída baraúna”. (Deu no que deu: bom para a manutenção dos políticos de plantão, ruim para a população)

Foi assim em 2012, com uma boa parte sendo usada por “lideranças”, que com base em pesquisa (tipo Consult) caíram na esparrela, e dividiram ao invés de somar. (Deu no que deu!)

Agora em 2014, o jogo é ainda mais pesado. Envolve grandes interesses. Mas, vamos aguardar o resultado. Quem ganha? O Estado ou uma/duas famílias?

- Lembre-se! Você pode decidir!